A revelação...

Um dos primeiros textos que eu li depois de saber que a Nathália havia desenvolvido o autismo...Li no Livro do meu amigo Nilton Salvador.


A escolha Divina.

“Deus escolhe a mãe da criança deficiente.
A maior parte das mulheres hoje em dia tornam-se mães por acidente, outras por escolhas próprias, outras por pressão social e outras tantas por hábito.
Este ano muitas mulheres se tornarão mães de crianças deficientes.
- Você alguma vez já pensou como as mães dos deficientes são escolhidas?
- Eu já, uma vez visualizei Deus.
- Sim, Deus lá...
- Deus estava pairando sobre a Terra selecionando o seu instrumento de propagação com grande carinho e compassivamente.
Enquanto observava, Ele instruía seus anjos a tomarem nota em um grande livro:
- Para essa Mãe, um menino, anjo da guarda.
- Para essa Mãe, uma menina, anjo da guarda.
- Para aquela Mãe, gêmeos, anjo da guarda.
- Para essa outra Mãe, mande este, anjo da guarda, que está acostumado com a profanidade.
Finalmente, Ele passa um nome para o anjo, sorri e diz:
- Dê a ela uma criança deficiente.
O anjo, cheio de curiosidade, pergunta:- porque a ela, Senhor? Ela é tão alegre...
- Exatamente por isso. Como eu poderia dar uma criança deficiente para uma Mãe que não soubesse o valor de um sorriso?
- Seria cruel.
- Mas será que ela terá paciência?
- Eu não quero que ela tenha muita paciência, porque aí ela com certeza se afogará no mar da autopiedade e do desespero.
- Logo que o choque e o ressentimento passar, ela saberá como se conduzir.
- Eu a estava observando hoje.
- Ela tem aquele forte sentimento de independência.
- Ela terá que ensinar a criança a viver no seu mundo, e não vai ser fácil.
- E além do mais, Senhor, eu acho que ela nem acredita na sua existência.
Deus sorri...
- Não tem importância.
- Eu posso dar um jeito nisso.
- Ela é perfeita.
- Ela possui o egoísmo no ponto certo.
O anjo engasgou-se: egoísmo... E isso é por acaso uma virtude, Senhor?
Deus acenou um sim e acrescentou:
- Se ela não conseguir se separar da criança de vez em quando, ela não sobreviverá.
- Sim, essa é uma das mulheres que eu abençoarei com uma criança menos perfeita.
- Ela ainda não faz ideia, mas ela será também muito invejada.
- Sabe, ela nunca irá admitir uma palavra não dita, ela nunca irá considerar um passo adiante uma coisa comum.
- Quando sua criança disser mamãe pela primeira vez, ela pressentirá que está presenciando um milagre.
- Quando ela descrever uma árvore ou um por-do-sol para sue filho sem visão, ela verá como poucos já conseguiram ver a minha obra.
- Eu lhe permitirei ver claramente coisas como ignorância, crueldade, preconceito e a ajudarei a superar tudo.
- Ela nunca estará sozinha. Eu estarei ao seu lado em cada minuto da sua vida, porque ela estará trabalhando junto comigo.
- Bom, e quem o Senhor está pensando em mandar como anjo da guarda?
Deus sorriu...
- Dê a ela um “espelho, é o suficiente”.



Filhos especiais são sempre filhos de Mães especiais, como nós!
Beijos a todas as mães iguais a mim.
Sérgia Cal 
 

   

4 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigada pela visita Lu Rovigatti...Volte sempre...bjusss

      Excluir
    2. Obrigada pela visita Lu Rovigatti...Volte sempre...bjusss

      Excluir
  2. Estou aqui no meu trabalho e me controlando para não chorar.
    Obrigada por escrever algo tão lindo! Me sinto super identificada. Eu tenho um príncipe com autismo em minha vida.
    Deus te abençoe!

    ResponderExcluir